quarta-feira, 30 de março de 2011

Opção de venda - conceito

É importante entender o funcionamento das opções pois esse mercado é muito dinâmico e aprender a usá-las em operações estruturadas abre um novo panorama para os investimentos, permitindo mitigar riscos e potencializar ganhos.

No post anterior falamos sobre as opções de compra. Se você ainda não entende como funciona o mercado de opções leia primeiro o post anterior. Vamos agora conceituar e exemplificar as opções de venda (put).

Quem compra uma opção de venda adquire o direito de vender a ação principal pelo preço pré-estabelecido, em certa data futura. Quem vende uma opção de venda (lançador) se compromete a, se for exercido, comprar as ações pelo preço pré-estabelecido até a data do vencimento.

Parece complicado, mas tenho certeza que a maioria das pessoas entende muito bem o funcionamento e já comprou uma opção de venda sem saber. Todo mundo que tem um carro e faz seguro do carro, na prática, compra uma opção de venda do seu próprio carro.
Por exemplo, tenho um carro zero, em perfeito estado, que vale R$ 50.000,00 pelo preço de tabela.
Faço um seguro, pago R$ 2.000,00 para ter meu carro segurado pelo preço de tabela (50.000), pelo período de um ano.
Não por acaso o preço pago pelo seguro é chamado de prêmio (assim como o preço de uma opção).
O valor contratado do seguro é 50.000,00 que, no caso, equivale ao preço de exercício da opção de venda.
E o seguro tem validade de um ano, ou seja, a data de exercício dessa opção de venda é um ano após a sua compra.
Meses após (mas antes de um ano) eu capoto o carro, que fica totalmente destruído. Ocorre a perda total. Se eu quiser vender meu carro para alguém, quanto valerá o carro capotado e todo destruído? Provavelmente nada.
Então aciono o seguro e recebo os R$ 50.000,00 contratados, correto? Isso nada mais é do que exercer a opção de venda, forçando o vendedor da opção (empresa seguradora) a comprar o meu ativo pelo preço de exercício.

Na bolsa funciona da seguinte maneira: se eu compro uma opção de venda de petrobras de R$ 28,00 (preço de exercício), por R$ 1,00 (prêmio) com vencimento em 16 de maio, por exemplo, me interessa que as ações caiam. Se no dia do vencimento petrobras estiver custando R$ 25,00, posso exercer  a opção de venda e, com isso, vender ações de petrobras por R$ 28,00, apesar dessas ações estarem custando muito menos na bolsa.
Quem vai comprar as ações é a pessoa que me vendeu a opção, pois ela assumiu essa obrigação.
Mas se acontecer o contrário, se na data do exercício petrobras estiver custando, por exemplo, 30,00 não valerá a pena exercê-la. Por que usar a opção para vender a R$ 28,00 uma ação que posso vender no mercado por R$ 30,00?
Sendo assim eu não exerço a opção, ela deixa de existir e eu perco o prêmio que paguei. Já o vendedor da opção se livra da obrigação assumida e ainda fica com o prêmio.

Mas não se trata de um mercado de tudo ou nada. Quem compra uma opção não precisa carrega-la até o dia do exercício. As opções são negociadas o tempo todo e oscilam muito de preço. O comprador pode vender a opção no momento que quiser,  inclusive no mesmo dia (fazendo um day trade). Da mesma forma vendedor pode recomprar a opção e se eximir da obrigação que havia assumido.
O preço da opção de venda tem comportamento inverso ao do ativo principal, ou seja, se a ação principal sobe o preço da opção cai. Se o preço da ação principal cai o preço da opção de venda sobe.

As opções vencem toda 3ª segunda feira de cada mês (exceto se for feriado).
O código de negociação de uma opção é o mesmo código de negociação da ação principal, acrescido de uma letra e dois números. A letra designa o mês de vencimento e os números são um indicativo do preço de exercício (nem sempre correspondem).
Por exemplo, o código da opção de venda de petro para o mês de maio a R$ 28,00 é PETRQ28.
PETR de PETR4 (código de petrobras PN)
Q corresponde ao mês de Maio.
28 é um indicativo de que o preço de exercício é R$ 28,00.
Nem sempre o preço de exercício será o mesmo que o do código da opção, reitero que é apenas um indicativo. É preciso sempre checar antes, lembrando que quando o ativo principal distribui dividendos ou JSCP o preço de exercício da opção sofre ajuste.

opção de venda

mês
letra
Janeiro
M
Fevereiro
N
Março
O
Abril
P
Maio
Q
Junho
R
Julho
S
Agosto
T
Setembro
U
Outubro
V
Novembro
X
Dezembro
Z


Existem dois tipos de opções. As americanas e as européias. Opção tipo americana pode ser exercida a qualquer momento até o dia do vencimento. Já a opção do tipo européia só pode ser exercida no próprio dia do vencimento. As put do tipo européia são as mais negociadas.
Para consultar as séries de opções abertas, tipo da opção, dia do vencimento e preço de exercício basta consultar o site da CBLC. Já para saber o preço das opções (prêmio) basta consultar pelo home broker digitando o código da opção.
O lançador da opção terá que oferecer garantias ou cobertura.
Dúvidas, críticas, sugestões? Deixe um comentário ou mande um e-mail para arthurvmoraes@gmail.com

3 comentários:

  1. Para exercer uma opção de venda (put) no dia do exercício, eu como titular tenho que ter o dinheiro para a compra das ações, ou não é necessário ter o capital ?

    ResponderExcluir
  2. Melhor texto que já sobre o tema, meus parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  3. Melhor texto que já sobre o tema, meus parabéns!!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...